Pelotão de luxo inicia hoje a 40ª Volta ao Algarve em Bicicleta

A 40.ª edição da Volta ao Algarve, que irá disputar-se entre 19 e 23 de fevereiro, traz a Portugal um pelotão de alto nível internacional. Entre as 20 equipas presentes estão oito conjuntos da primeira divisão mundial, que se apresentam com alguns dos melhores corredores do planeta. O pelotão da Volta ao Algarve conta com 11 corredores do top 100 do WorldTour, um dos quais do top 10 (Rui Costa) e sete do top 30.

propedalar.com @ 19-2-2014 15:25:56

A Algarvia recebe ciclistas dos cinco continentes, estando representados 25 países: Portugal (43), Espanha (27), França (22), Rússia (12), Bélgica (8), Itália (8), Holanda (7), Grã-Bretanha (4), Polónia (4), Alemanha (3), Argentina (3), Dinamarca (2), Eslovénia (2), Marrocos (2), Tunísia (2), Austrália (1), Áustria (1), Colômbia (1), Chile (1), Estados Unidos da América (1), Estónia (1), Luxemburgo (1), Moldávia (1), República Checa (1) e Uzbequistão (1).

A lista de candidatos ao triunfo final é extensa. Destaque incontornável para o português Rui Costa (Lampre-Merida), atual campeão mundial de fundo e campeão português de contrarrelógio, que regressa ao Algarve depois do quinto lugar na geral individual alcançado em 2013. O vencedor das edições de 2011 e 2013, e atual campeão do mundo de contrarrelógio, o alemão Tony Martin (Omega Pharma-QuickStep), é outro dos principais aspirantes ao triunfo. Aos dois atuais campeões do mundo em título, junta-se o espanhol Alberto Contador (Tinkoff-Saxo), vencedor da Volta ao Algarve em 2009 e 2010, e vencedor do Tour em 2007 e 2009.

O norte-americano Christopher Horner (Lampre-Merida) – vencedor da Vuelta em 2013 –, o esloveno Simon Spilak (Katusha), os polacos Michal Kwiatkowski (Omega Pharma-QuickStep) – segundo classificado na geral da ‘Algarvia’ de 2013 – e Rafal Majka (Tinkoff-Saxo), o holandês Wilco Kelderman (Belkin) e o português Tiago Machado (Netapp-Endura) também têm legítimas aspirações à camisola amarela.



Para lá dos homens que lutam pela classificação geral, o pelotão da prova está recheado de nomes sonantes. É o caso do britânico Mark Cavendish – por muitos considerado como o melhor sprinter do mundo, com mais de 100 vitórias no currículo, incluindo 25 na Volta a França –, acompanhado pelos seus lançadores de luxo, o australiano Mark Renshaw e o italiano Alessandro Petacchi.

Nos velocistas, destaque ainda para nomes como Arnaud Démare (FDJ.fr), Bryan Coquard (Europcar), Roberto Ferrari, Maximiliano Richeze e Sacha Modolo (Lampre-Merida), José Joaquín Rojas (Movistar), Danilo Napolitano (Wanty-Groupe Gobert), ou Lucas Haedo (SkyDive Dubai).

O contrarrelógio da terceira etapa também encontra um número elevado de pretendentes com pergaminhos nesta especialidade. Além dos citados Tony Martin, Michal Kwiatkowski, Rui Costa e Tiago Machado, destaque para Nelson Oliveira (Lampre-Merida), Jonathan Castroviejo, Alex Dowsett e Adriano Malori (Movistar) ou Jan Barta (Netapp-Endura).

A Volta ao Algarve regressa esta edição às cinco etapas e contempla um percurso variado, desenhado para todos os gostos. A primeira etapa é ideal para os velocistas e a segunda apresenta um perfil de ‘clássica’, com uma contagem de montanha de terceira categoria a apenas cinco quilómetros da meta. Previsivelmente, a Volta ao Algarve será decidida nas duas seguintes etapas. Um contrarrelógio de 13,6 quilómetros vai definir as primeiras diferenças, embora deva deixar a corrida em aberto para o quarto dia, com final no Alto do Malhão, com uma primeira passagem pela meta final ao quilómetro 121. A 11,5 quilómetros do final, surge uma novidade que será uma autêntica “armadilha”, com uma subida de terceira categoria, que tem apenas um quilómetro de extensão, mas cuja inclinação média é de 13 por cento. A Volta ao Algarve termina no dia 23 de fevereiro, com uma etapa plana, num circuito em Vilamoura.

Etapas da 40ª Volta ao Algarve:

1ª Etapa: 19 de fevereiro – Faro / Albufeira – 160,00 km
2ª Etapa: 20 de fevereiro – Lagoa / Monchique – 196 km
3ª Etapa: 21 de fevereiro – Vila de Bispo / Sagres – 13,6 km (C/R Ind.)
4ª Etapa: 22 de fevereiro – Almodôvar / Alto do Malhão (Loulé) – 164,5 km
5ª Etapa: 23 de fevereiro – Tavira / Vilamoura – 155,8 km

Total: 690 km

Tony Martin, à frente de Michal Kwiatkowski, Lieuwe Westra, Denis Menchov e Rui Costa, impôs-se na edição de 2013. Em 2012, o vencedor foi o australiano Richie Porte, à frente de Tony Martin, Bradley Wiggins, Jurgen Van Den Broeck e Rui Costa. A primeira vitória de Tony Martin na ‘Algarvia’ foi em 2011, e Alberto Contador foi o vencedor em 2010 e 2009.



propedalar.com @ 19-2-2014 15:25:56


Clique aqui para ver mais sobre: Ciclismo, Desporto, Competições e Classificações