Campeonatos Nacionais de Masters: Nove títulos de campeão nacional entregues em Leiria

Disputaram-se no passado domingo em A-do-Barbas, concelho de Leiria, os títulos nacionais de fundo, na categoria de masters. Em competição estiveram nove categorias, nas quais foram atribuídas as respetivas camisolas de campeão nacional.

propedalar.com @ 19-7-2021 17:27:00

Após o contrarrelógio no dia de ontem, os corredores das categorias de veteranos tiveram uma nova oportunidade de conquistar o título de campeão nacional, desta feita, na prova de fundo.

A corrida, que decorreu em circuito, obrigava a que os ciclistas completassem um determinado número de voltas, consoante a categoria. Os primeiros a partir foram os de elite amador, juntamente com os masters 30 e 35, que percorreram uma distância de 143,5 quilómetros, correspondentes a 13 voltas.

As provas destas três categorias foram bastante atacadas desde início, mas sempre com uma resposta eficaz por parte do pelotão. Na categoria de elite amador o vencedor foi João Letras (ASFIC/Grupo Parapedra), batendo ao sprint Lucas Mendonça (Viveiros Vítor Lourenço/Sintra Clube de Ciclismo) e João Moreira (Individual).

Na categoria de masters 30, André Filipe (C.P.R. A–do-Barbas/AKIplast/PVS) cortou a meta isolado, com 10 segundos de vantagem sobre Luís Nogueira (Empor), que perdeu o lugar por falta de comparência à cerimónia do pódio. Rui Resende (Precious Space/Soutense/Estofos Marques) foi o terceiro a chegar, a 27 segundos do vencedor.

Em masters 35 a luta pelo título nacional de fundo também foi renhida, com Bruno Saraiva (C.P.R. A–do-Barbas/AKIplast/PVS) a bater João Santos (Viveiros Vítor Lourenço/Sintra Clube de Ciclismo) ao sprint. Rui Casquinha (UCA-União Ciclismo do Alentejo) fechou o pódio na sexta posição, a 6 segundos do vencedor.

Os masters 40 e 45 percorreram 109,9 quilómetros, correspondentes a 10 voltas ao circuito. Martinho Saragoça (A.R.Batalhense) e Nuno Manso (Viveiros Vítor Lourenço/Sintra Clube de Ciclismo) estiveram em fuga durante mais de metade da prova, tendo cortado a meta em primeiro e segundo, respetivamente. Os dois corredores estiveram muito perto de ser apanhados na reta final, com Luís Maneira (Skoda Irmãos Leite/Tourencinho) a terminar em terceiro, a apenas 2 segundos.

Quanto aos masters 45, Rui Rodrigues (ASFIC/Grupo Parapedra) cortou a meta na frente de Daniel Pegado (C.P.R. A–do-Barbas/AKIplast/PVS), separado por dois segundos. Logo atrás chegou João Coelho (Chão das Donas/Burguer Ranch), a 12 segundos do primeiro classificado.

Rui Serrano (Cycling Team CR O Grandolense) foi o vencedor da categoria de masters 50, batendo João Martins (Extremosul/Hotel Alisios/Cenmais) ao sprint, após os 87,5 quilómetros (8 voltas) percorridos. Humberto Silva (Peçamodôvar Team/SCAV) fechou o pódio em terceiro, a 4 segundos.

A distância percorrida em masters 55 foi a mesma, com José Afonso (Precious Space/Soutense/Estofos Marques) a conquistar o título de campeão nacional, na frente de Luís Gomes (Cycling Team CR O Grandolense) e Inácio Pinho (Peçamodôvar Team/SCAV), que terminaram a 5 e 9 segundos do vencedor, respetivamente.

As categorias de masters 60 e 65 completaram 65,1 quilómetros (6 voltas). Em masters 60 foi Joaquim Pinto (Silva & Vinha/ADRAP/Sentir Penafiel) a vencer, com uma vantagem de 11 segundos sobre João Pinto (Boavista/Servigás/Nast) e 30 segundos sobre Manuel Pinto (SAERTEX Portugal/Edaetech), que terminou na terceira posição.

Na categoria de veteranos com mais de 65 anos o vencedor foi Manuel Domingues (Cycling Team CR O Grandolense), que cortou a meta com 5 minutos de vantagem sobre Ramiro Sousa (CCR M.de Cónegos/Confecções Cruzeiro). Vitorino Pereira (ASFIC/Grupo Parapedra) foi terceiro, a 8 minutos do vencedor.

propedalar.com @ 19-7-2021 17:27:00


Clique aqui para ver mais sobre: Ciclismo, Desporto, Competições e Classificações