Diogo Narciso com medalha de prata confirmada nos Europeus de Pista

Depois de uma noite de espera para que os comissários visualizassem novamente uma parte da prova que gerou dúvidas na atribuição da pontuação, o resultado da corrida por pontos de sub-23 foi confirmado e Diogo Narciso conquistou pela segunda vez a medalha de prata nesta disciplina nos Europeus. Ficou a apenas um ponto do ouro, o que o deixou com a sensação de dever cumprido por subir ao pódio, mas alguma desilusão por ter ficado tão perto do título e não o ter ganho. Já hoje, Daniel Dias esteve em destaque no omnium de sub-23, terminando na quinta posição.

propedalar.com @ 19-7-2022 10:49:00

"Por um lado, estou contente. No ano passado também tinha sido segundo. Este ano tinha objetivo de igualar ou lutar pela vitória e foi o que fiz desde o início. Foi uma corrida muito rápida, muito atacada, estive sempre nos principais grupos e por um ponto se ganha, por um ponto se perde e hoje foi a minha vez de perder por um ponto, mas para o ano cá estarei outra vez para tentar ganhar. No momento fico um pouco triste por saber que perco por um ponto, mas o desporto é assim mesmo. Vou continuar a trabalhar para lutar pela vitória", afirmou Diogo Narciso.

Numa corrida muito intensa - disputada no domingo -, muito atacada, Diogo Narciso começou por ser um dos protagonistas. Não só cedo venceu um sprint, como acabaria por dar uma volta de avanço, conseguindo assim assumir a liderança, numa prova longa, de 40 quilómetros. O jovem português esteve sempre muito ativo e numa fase da prova teve de ganhar algum fôlego. As contas complicaram-se um pouco, mas a medalha estava ao alcance e Narciso voltou a ser dos ciclistas mais competitivos.

No último sprint da corrida, o português foi batido na meta pelo espanhol Marcel Pallares e esses pontos acabaram por fazer a diferença entre ser campeão da Europa e ficar com medalha de prata. O ouro ficou para o austríaco Maximilian Schmidbauer (64 pontos), com o francês Gregory Pouvreault a somar 53 e a ser terceiro.

Quanto ao quinto dia de Campeonatos da Europa de juniores e sub-23, que se disputam no Velódromo Nacional de Sangalhos, o programa foi dominado pelo omnium, desta feita na categoria de sub-23.

Daniel Dias esteve em muito bom plano. O jovem português foi à procura do pódio e começou com um terceiro lugar. O oitavo posto na tempo race manteve a ambição intacta, tal como o sexto lugar na sempre emotiva prova de eliminação, marcada por uma queda que envolveu vários ciclistas, mas não Daniel Dias, que manteve a concentração no recomeço para alcançar um bom resultado e partir para a derradeira prova, a corrida por pontos, com possibilidade de conquistar uma medalha, ocupando então a quarta posição.


Foi uma prova dominada pelos três ciclistas que acabaram por distribuir as medalhas entre si e que estiveram em quase todos os sprints a somar pontos. Daniel Dias até conseguiu também ele dar uma volta de avanço ao grupo, mas rapidamente se percebeu que seria difícil chegar ao pódio. Fechou o omnium no quinto lugar, com 115 pontos.

No sprint final, o britânico Oscar Nilsson-Julien bateu o alemão Tim Torn Teutenberg e garantiu o título europeu, somando 165 pontos, mais dois que o rival. O neerlandês Philip Heijnen ficou com a medalha de bronze (156).

Daniela Campos - que já conta com uma medalha de bronze em scratch nestes Europeus - terminou na 10.ª posição. Foi uma exibição foi consistente, mas sem que estivesse na luta pelas medalhas. Foi sétima no scratch, 10.ª na tempo race, 11.ª na eliminação, fechando então top 10 após a corrida por pontos.

A campeã foi a belga Shari Bossuyt (129 pontos), com a neerlandesa Daniek Hengeveld a ser segunda (121) e a francesa Jade Labastugue terceira (115).

Na corrida por pontos de juniores, Marta Carvalho não se intimidou na estreia a este nível. A ciclista tentou andar sempre bem colocada no grupo. Com a britânica Isabel Sharp a dominar, a portuguesa conseguiu somar quatro pontos, o que lhe valeu um excelente sétimo lugar. Com 58, Sharp sagrou-se campeã da Europa, a francesa Aurore Pernollet (35) ficou com a prata e a belga Hélène Hesters (25) com o bronze.


Na corrida masculina, João Cunha começou por se esforçar para somar pontos, mas a concorrência era bem forte. O português não aguentou o elevado ritmo a que a prova foi disputada e perdeu mesmo uma volta, terminando na 18.ª posição. O campeão tem um apelido que não engana: Ben Wiggins – é filho do vencedor do Tour Bradley Wiggins. Venceu ao conseguir seis pontos no último sprint, somando 56 total, contra os 50 do neerlandês Justus Willemsen. O francês Titouan Fontaine fechou o pódio.

Gabriel Mendes mostrou-se satisfeito com as exibições dos atletas portugueses: "Fizemos um bom dia no concurso do omnium e na parte da corrida de pontos. Os atletas estiveram bem. A Marta melhorou em relação à prova de scratch. Nota-se que só com uma corrida, a outra foi muito mais conseguida, pontuou em dois sprints, melhorou em termos técnicos. A experiência é muito importante para a melhoria continua destes jovens. No concurso do omnium, a Daniela já não fazia esta competição há bastante tempo. Fez 10.º lugar, bom concurso, na corrida de pontos tentou arranjar oportunidade para pontuar mais e subir na classificação, não foi possível, mas estou satisfeito com o desempenho dela.  O Daniel fez provavelmente a melhor prova de pista dele e na seleção. Fez um concurso muito bom, excelente quinto lugar, consistência ao longo das corridas sempre elevada. Foi um dia muito bom e estão de parabéns", considera o selecionador.

A disciplina olímpica do madison estará em destaque no sexto e último dia dos Europeus. Em juniores, Portugal estará representado pela dupla João Marques e João Martins, que vão competir às 14h20. Em sub-23 teremos Diogo Narciso e Rodrigo Caixas às 16h20. Foi cancelada a participação de Daniela Campos e Beatriz Roxo, devido à queda desta, ontem, que aconselha a paragem por questões de precaução médica.

propedalar.com @ 19-7-2022 10:49:00


Clique aqui para ver mais sobre: Ciclismo, Desporto, Competições e Classificações