Juniores portugueses com calendário internacional preenchido

Maio será um mês de grande aposta internacional para as Seleções Nacionais de estrada e de BTT na categoria de juniores. No total, serão proporcionadas aos jovens corredores portugueses cinco provas de alto nível competitivo. A equipa nacional de BTT compete em duas rondas da UCI Junior Series, enquanto o bloco de estrada alinha em três corridas da Taça das Nações de Juniores.

propedalar.com @ 2-5-2022 13:09:28

António~Morgado

António~Morgado

O selecionador nacional de BTT, Pedro Vigário, convocou seis ciclistas para as provas de Albstadt, Alemanha, no dia 7 de maio, e de Nové Město na Moravě, Chéquia, no dia 14. No setor masculino estão convocados Artur Mendonça (BTT Loulé/Elevis), Guilherme Barros (24horas Altimetria/Ontrack), Rafael Sousa (Guilhabreu BTT) e Tomás Gaspar (Penafiel Bike Clube). As femininas são Mariana Líbano (Guilhabreu BTT) e Marta Carvalho (Extremosul/Hotel Alísios/Cenmais).

“Dos seis corredores só dois não são de primeiro ano. O objetivo é continuar a trabalhar e a formar os ciclistas em contexto elevado de exigência competitiva, tendo em mente uma boa participação no Campeonato da Europa, que vamos organizar em Anadia em junho e julho, mas sobretudo as próximas épocas”, explica Pedro Vigário.

A Seleção Nacional de Estrada participará em três provas por etapas da Taça das Nações, começando pela Corrida da Paz, na Chéquia, entre 5 e 8 de maio. Segue-se o Trophée Centre Morbihan, França, nos dias 21 e 22 de maio, e o Tour du Pays de Vaud, Suíça, entre 26 e 29 de maio.

O selecionador nacional de estrada, José Poeira, anunciou já a convocatória para a corrida desta semana. Foram chamados António Morgado, Daniel Lima, Gonçalo Tavares e Rúben Rodrigues (Bairrada), Tiago Santos (Alcobaça CC/Crédito Agrícola) e Tomás Mota (Landeiro/KTM/Matias & Araújo/Frulact).

“Com a pandemia, os nossos juniores viveram dois anos de pouca experiência internacional. Nesta época vamos regressar a um calendário mais intenso, que lhes dê oportunidade de correr nos melhores palcos internacionais para a sua idade. Irão defrontar os melhores do mundo e perceber em que patamar internacional se posicionam. Partimos com ambição e com uma equipa capaz de bater-se por bons resultados”, acredita José Poeira.

A Corrida da Paz é uma prova de referência do calendário júnior internacional, constando do palmarés de corredores como Brandon McNulty, Fabian Cancellara, Mads Pedersen, Michal Kwiatkowski ou Remco Evenepoel. No segundo dia terá um contrarrelógio individual de 11,2 quilómetros e uma etapa curta, maioritariamente plana. As restantes tiradas serão marcadas por um terreno seletivo.

propedalar.com @ 2-5-2022 13:09:28


Clique aqui para ver mais sobre: Ciclismo, Desporto, Competições e Classificações