Campeonato do Mundo de Estrada: João Almeida foi 28.º

João Almeida foi o 28.º classificado na prova de contrarrelógio para sub-23 do Campeonato do Mundo de Estrada, disputada esta terça-feira, sob chuva torrencial, na região inglesa de Yorkshire. O desempenho do corredor português foi prejudicado por uma queda, na fase inicial da corrida.

propedalar.com @ 24-9-2019 14:51:00

João Almeida

João Almeida

O exercício individual de 30,3 quilómetros, entre Ripon e Harrogate, disputou-se sob uma chuva diluviana, que provocou algumas quedas. João Almeida foi um dos acidentados, ainda no início do contrarrelógio.

“Tinha acabado de avisar o João para ter cuidado com a acumulação de água na estrada, de modo a que escolhesse os locais menos alagados. Mas, logo a seguir a uma curva à direita, foi confrontado com uma altura de água de vários centímetros e era impossível evitar a queda”, explica o selecionador nacional, José Poeira.

O acidente aconteceu com cerca de 5 quilómetros percorridos. “De repente encontrei uma grande altura de água. A bicicleta começou a travar e fui projetado pelo ar, caindo de frente, por cima do guiador”, conta o natural das Caldas da Rainha.

Apesar do infortúnio, João Almeida ainda registou o quarto melhor tempo no ponto de cronometragem instalado ao quilómetro 14,2. Só que a queda teve consequências no material do jovem português, limitando-lhe o desempenho. “O ciclocomputador deixou de funcionar. Fiquei sem qualquer dado, velocidade, pulso, potência, distância… Acabei por ter de fazer grande parte da prova condicionado, mas as sensações eram boas”, resume João Almeida.

O médico da Equipa Portugal, Filipe Lima Quintas, fez uma avaliação preliminar do corredor, não detetando qualquer lesão grave, apenas escoriações. No entanto, irá monitorizar a situação ao longo da semana, de modo a que João Almeida se apresente nas melhores condições na prova de fundo, marcada para sexta-feira.

O corredor da Equipa Portugal foi o 28.º, a 2’49’’39 do dinamarquês Mikel Bjerg, que conquistou o terceiro título mundial consecutivo, com 40’20’’42. O nórdico foi acompanhado no pódio por dois representantes dos Estados Unidos da América, Ian Garrison, que ficou a 26,45s da medalha de ouro, e Brandon McNulty, que gastou mais 27,69s do que o vencedor.

André Carvalho não se deu bem com o contrarrelógio disputado no período da manhã em que a chuva foi mais forte, acabando na 42.ª posição, a 3’40’’20.

propedalar.com @ 24-9-2019 14:51:00