João Silva conquistou o 63º Circuito de Santo António de Amares

João Silva foi o grande vencedor do 63º Circuito de Santo António de Amares, tradicional prova de ciclismo integrada no programa das Festas d´Amares - Santo António 2019. Maria de Jesus Barros (Concelho de Porriño / Abanca) foi e melhor atleta feminina.

propedalar.com @ 11-6-2019 10:19:00

O 63º Circuito de Santo António de Amares, prova pontuável para a Taça do Minho de Ciclismo de Estrada - Arrecadações da Quintã, foi organizado conjuntamente pela Associação de Ciclismo do Minho, AFAA - Associação das Festas Antoninas de Amares e Câmara Municipal de Amares.

Num dia excelente para a prática da modalidade, o 63º Circuito de Santo António de Amares decorreu num clima de grande animação dentro e fora da corrida, com muito público a aplaudir e a incentivar os ciclistas, enquanto no pelotão foram muitas as tentativas de fuga e a respetivas respostas.

A primeira tentativa de fuga foi protagonizada por António Silva, da UC Trofa, logo nos primeiros quilómetros, mas o pelotão respondeu e anulou de imediato as pretensões do atleta da trofa. Na passagem por Caldelas, Gonçalo Fonte (Tensai/Sambiental/Santa Marta) e Gonçalo Martins (EFAPEL – Escola Ovar) protagonizaram uma fuga que foi anulada ainda antes da passagem por Carrazedo. Henrique Pereira (Vito/Feirense/PNB) também tentou a sua sorte e na primeira passagem pela meta levava 10 segundos de vantagem para o pelotão, mas a investida não surtiu efeitos.

Logo após a passagem pela Ponte do Porto, três ciclistas – Daniel Dias (Seissa|KTM-Bikeseven|Matias&Araújo|Frulact), Gonçalo Martins (EFAPEL – Escola Ovar) e Pedro Leme (Fortunna) – encetaram nova tentativa de fuga que na passagem por Pousada levava uma vantagem uma pequena vantagem. É então que o atleta da EFAPEL se deixa ficar para trás e o pelotão tenta responder, mas a verdade é que na passagem por Palmeira – terra de Peixoto Alves, ciclista de renome no panorama do ciclismo nacional – o duo já levava uma vantagem de 40 segundos.

Daniel Dias e Pedro Leme foram aumentando a vantagem e na segunda passagem pela meta (primeira meta volante) mantinha uma diferença de cerca de um minuto.

O duo manteve-se na liderança da corrida, sempre imune às várias tentativas do pelotão em anular a fuga. EFAPEL e Tensai foram os clubes que mais trabalhavam para tentar evitar que o duo aumentasse a vantagem, mas o certo é que na segunda passagem por Besteiros Daniel Dias e Pedro Leme mantinham uma vantagem de 50 segundos.

À entrada em Caldelas o pelotão fragmentou-se, formando-se um grupo intermédio composto por quatro ciclistas, que foi reduzindo a desvantagem para os fugitivos.

Daniel Dias ainda conseguiu vencer a segunda Meta Volante, instalada na reta da meta, deixando Pedro Leme no segundo posto, mas na passagem pelo centro de Amares os fugitivos foram alcançados.

É então que Bruno Silva (Seissa|KTM-Bikeseven|Matias&Araújo|Frulact) salta para a frente da corrida e antes da entrada em Adaúfe alcança uma vantagem de 30 segundos. O pelotão tenta reagir e Gonçalo Fonte (Tensai/Sambiental/Santa Marta) encabeça um grupo que segue na perseguição do atleta da Seissa. A Gonçalo Fonte junta-se inicialmente João Silva e Flávio Fernandes (Seissa|KTM-Bikeseven|Matias&Araújo|Frulact), e logo depois o seu colega de equipa Roberto Cardoso e Tiago Sousa (UC Trofa), que vão reduzindo a desvantagem e conseguem mesmo anular a fuga ainda antes da chegada a Palmeira.

Na segunda passagem por Lago, o grupo de cinco ciclistas leva já uma vantagem de 20 segundos sobre o pelotão. A cerca de sete quilómetros da meta João Silva (Seissa|KTM-Bikeseven|Matias&Araújo|Frulact) enceta uma nova fuga e apesar da tentativa de reação por parte dos atletas da Tensai, a verdade é que o barcelense foi ganhando terreno e acabou por vencer com uma vantagem de quatro segundos sobre o grupo que o seguia. Bruno Silva (Seissa/KTM Bikeseven/Matias & Araújo/Frulact) impôs-se aos restantes elementos do grupo intermédio e terminou no segundo lugar, enquanto Tiago Sousa (UC Trofa) foi terceiro e Roberto Cardoso (Tensai/Sambiental/Santa Marta) terminou no quarto posto. Ainda com o mesmo tempo do segundo classificado terminou Flávio Fernandes (Seissa/KTM Bikeseven/Matias & Araújo/Frulact).

Por equipas venceu a Seissa/KTM Bikeseven/Matias & Araújo/Frulact, com o tempo de 06;04:02, gastando menos 01.09m que o segundo classificado, a Tensai/Sambiental/Santa Marta. A EFAPEL – Escola Ovar terminou na terceira posição.

Isidro Araújo (Vice-Presidente da Câmara Municipal Amares): “Queremos manter esta prova histórica”

Isidro Araújo, Vice-Presidente da Câmara Municipal de Amares, enalteceu a forma como decorreu mais uma prova de ciclismo do Santo António de Amares. “Congratulamo-nos com a forma como decorreu mais um Circuito de Santo António de Amares. Esta é uma das provas mais antigas do país e temos a preocupação de a incluir sempre nestas festas do Concelho de Amares. É uma tradição e é muito importante para nós, para a população de Amares, que gosta de ciclismo e faz questão de marcar presença para ver a prova”, afirmou o autarca.

“É um evento que acarinhamos, que faz parte da nossa tradição e que esperamos ver durante muitos e muitos anos”, referiu Isidro Araújo lembrando que o Município de Amares “apoia os eventos desportivos que se realizam no concelho” e lembrando que “o ciclismo é sempre bem-vindo a Amares e que, para além do Circuito de Santo António, também recebemos e apoiamos o 18.º Prémio de Ciclismo de Rendufe, que se realiza em Agosto”.

Paulo Gomes (Presidente da Junta de Freguesia de Ferreiros)

Paulo Gomes, Presidente da Junta de Freguesia de Ferreiros, local de partida e chegada do Circuito de Santo António de Amares, referiu que “a prova correu bem, sem incidentes, e ao nível do que já nos habituou. Esta foi uma aposta feita há muitos anos, aliás este circuito é dos mais antigos do país e merece-nos um carinho especial”.

Para o Presidente da Junta de Freguesia de Ferreiros “esta prova é uma referência a nível nacional, já tem o seu prestígio e nós fazemos os possíveis para receber todos os clubes e todos os ciclistas da melhor forma”.

Paulo Gomes lembrou ainda que “esta prova é uma boa forma de darmos a conhecer o concelho de Amares. Todos os anos traz aqui imensa gente, que acaba por conhecer sempre mais um bocadinho desta região tão bonita e com tantas coisas para oferecer”.

João Andrade (AFAA): “Ciclismo faz parte das Festas de Amares”

João Andrade, presidente da AFAA - Associação das Festas Antoninas de Amares, recordou que “este circuito, um dos mais antigos do país, faz sempre parte das Festas d’Amares. Hoje ninguém aceitaria que se realizasse a Festa sem o Circuito. A prova disso é que este ano as festas só iriam arrancar no dia 11, mas como não era possível realizar o circuito no próximo fim-de-semana, alteramos o programa e arrancamos já este domingo com as festas. E arrancamos bem porque está aqui imensa gente a ver a prova”.

João Andrade garantiu que “a colaboração com a Associação de Ciclismo do Minho é muito boa, tranquila e espero que seja para continuar porque os amarenses gostam do ciclismo”.

A Seissa/KTM Bikeseven/Matias & Araújo/Frulact venceu em termos individuais, coletivos e as metas volantes. Por isso, César Maciel, diretor desportivo do clube de Roriz, estava satisfeito.

“Foi uma boa corrida. Estou muito satisfeito. Os atletas cumpriram o que lhes foi pedido e a verdade é que estivemos sempre na frente da corrida. Eles sabiam como reagir no caso de alguém atacar ou quando um dos nossos fosse apanhado. O Daniel atacou, desestabilizou o pelotão e esteve algum tempo na frente da corrida. Pensei que a fuga iria surtir efeito, mas foi anulada. Aí os outros ciclistas tinham ordens para atacar à vez e assim controlamos a corrida e chegamos ao fim e vencemos este circuito com muita tradição”.

Portanto, concluiu o dirigente, “só tenho a fazer um balanço positivo desta corrida. Estivemos sempre no grupo da frente, no centro das decisões e conseguimos colocar três ciclistas nos cinco primeiros lugares, vencemos as metas volantes e a classificação por equipas”.

O 63º Circuito de Santo António de Amares teve o apoio das seguintes entidades: Câmara Municipal de Amares, Federação Portuguesa de Ciclismo, Arrecadações da Quintã, Cision, Raiz Carisma - Soluções de Publicidade, POPP Design, Score Tech e AFAcycles.

propedalar.com @ 11-6-2019 10:19:00