Miranda-Mortágua em bom plano na 45.ª Volta ao Algarve

Terminou ontem a 45.ª Volta ao Algarve, a maior prova internacional do ciclismo de estrada em Portugal, onde a equipa Continental UCI MirandaMortágua se apresentou otimista e unida, sendo o balanço desta segunda participação “muito positivo”. As palavras são de Pedro Silva, diretor desportivo da equipa, que no final mostrou grande satisfação pelo trabalho realizado por todo o coletivo, numa competição onde estiveram presentes 12 das 18 equipas World Tour, o que fez com que o nível fosse “elevadíssimo".

propedalar.com @ 25-2-2019 15:16:42

Daniel Freitas foi o melhor português na primeira etapa da Algarvia

Daniel Freitas foi o melhor português na primeira etapa da Algarvia

A Miranda-Mortágua começou com o “pé direito” logo na quarta-feira, 20 de fevereiro, dia que marcou o arranque da prova com a primeira etapa. Daniel Freitas foi o melhor português na chegada a Lagos e o conjunto de Mortágua era também a melhor equipa portuguesa em prova.

Jesús Nanclares esteve igualmente em destaque, ao estar por duas ocasiões na fuga do dia, ao longo da segunda e quarta etapas. Foi por isso o corredor com mais quilómetros em fuga na edição de 2019 da Volta ao Algarve.


Miranda-Mortágua em bom plano na 45.ª Volta ao Algarve

Miranda-Mortágua em bom plano na 45.ª Volta ao Algarve

Na última etapa, que ligou Faro ao Alto do Malhão num percurso com 173,5 km, Gaspar Gonçalves, em virtude de uma lesão, viu-se impedido de concluir a corrida. Não terminaram também os corredores Tiago Leal e Jesús Nanclares, neste caso concreto pelo esforço ao longo das duas etapas em fuga, que o espanhol viria a acusar este domingo.

“Foram cinco dias muito duros. Na minha opinião esta Volta ao Algarve foi melhor disputada que a do ano anterior, o que fez com que o ritmo fosse muito mais elevado. Quero dar os parabéns a toda a equipa, porque cumprimos praticamente tudo aquilo a que nos tínhamos proposto no início da prova. Estivemos em destaque com o Daniel nos sprints e nas fugas com o Jesús. Saímos desta Volta ao Algarve com um sentimento de missão cumprida”, resumiu Pedro Silva, em jeito de balanço.


Equipa apresentou bons indicadores para a temporada no final da 45.ª Volta ao Algarve

Equipa apresentou bons indicadores para a temporada no final da 45.ª Volta ao Algarve

Comparativamente à época de 2018 os resultados e a própria prestação da Miranda-Mortágua, no entendimento de Pedro Silva “foi melhorada pela equipa, o que são excelentes indicadores para a restante temporada que se avizinha”.

Classificação Geral:

1.º Tadej Pogačar (UAE Team Emirates), 19h26m34s 
63.º Sergio Vega (Miranda-Mortágua) a 28m26s 
93.º Hugo Sancho (Miranda-Mortágua) a 39m54s 
94.º Ivo Pinheiro (Miranda-Mortágua) a 40m11s 
103.º Daniel Freitas (Miranda-Mortágua), a 42m40s

Classificação Geral Equipas:

1.º Team Sky, 58h26m14s 
22.º Miranda-Mortágua, a 1h39m15s

propedalar.com @ 25-2-2019 15:16:42