Seleção portuguesa de BTT com três corredores preparados para o Europeu

A Equipa Portugal compete, nesta terça-feira, nas provas de cross country olímpico (XCO) do Campeonato da Europa, que decorre em Glasgow, Escócia.

propedalar.com @ 6-8-2018 17:36:01

Mário Costa, Joana Monteiro, Ricardo Marinheiro e Pedro Vigário

Mário Costa, Joana Monteiro, Ricardo Marinheiro e Pedro Vigário

Joana Monteiro será a primeira a entrar em pista, representando Portugal na prova feminina, marcada para as 9h30. Às 14h30 entram em liça Mário Costa e Ricardo Marinheiro, na corrida masculina. Os três corredores já estão em Glasgow desde o final da semana passada, tendo a oportunidade de treinar no circuito três vezes, de modo a conhecerem bem o terreno que, amanhã, irão pisar em competição. O selecionador nacional, Pedro Vigário, entende que “a pista é um bocado traiçoeira. Trata-se de uma pista artificial, construída sobre terra dura, mas coberta em quase toda a extensão por uma espécie de brita, o que torna o piso muito rápido e, em algumas zonas técnicas, algo perigoso. Por outro lado, a ‘start loop’ é muito pequena e grande parte do traçado é um ‘single track’, o que dificulta as ultrapassagens”, descreve. Joana Monteiro, que sofreu uma queda sem consequências físicas de maior no primeiro treino, já se adaptou à pista. “Não considero que seja excessivamente técnica, o que significa que vai tornar-se muito rápida, porque tem muito ‘pedal’. Acho que a corrida vai andar com muito ‘gás’. Espero acabar na volta da vencedora, que é o meu principal objetivo”, diz a ciclista minhota. Ricardo Marinheiro está expectante quanto ao lugar em que irá partir. “Vamos esperar pela lista definitiva de inscritos para percebermos qual será o lugar de partida, porque isso será determinante, assim como o arranque. Numa prova de hora e meia, poderá ficar muita coisa decidida nos primeiros dois minutos. Quero tentar alcançar um bom lugar de início, nos 15 ou 20 primeiros, para depois tentar manter, pois estou bem fisicamente. Caso não consiga partir bem, será uma prova em recuperação, tentando ultrapassar o maior número possível de atletas, como tenho feito na Taça do Mundo”, explica o campeão nacional de XCO. Mário Costa, 26.º no Europeu de 2017, diz que “o circuito é rápido, com algumas zonas técnicas de certa dificuldade, mas nada de especial. A partida vai ser fundamental. Espero fazer um resultado melhor do que no ano passado e garantir um lugar nos 20 primeiros”. O selecionador nacional tem “como referência os resultados do David Rosa e do Mário Costa no último Eurpeu, nono e 26.º, respetivamente. Gostaríamos de melhorar esses desempenhos, mas o principal objetivo é somar o maior número possível de pontos tendo em vista a qualificação para os Jogos Olímpicos”.

propedalar.com @ 6-8-2018 17:36:01